5 perguntas (e respostas) sobre assédio moral no trabalho

5 perguntas (e respostas) sobre assédio moral no trabalho

Se você, empregado, está enfrentando momentos humilhantes ou, se você, chefe está submetendo funcionários a situações de ridicularização, saibam que vocês podem estar sendo vítimas ou autores de assédio moral. A prática é caracterizada por comportamentos repetitivos e prolongados, que ferem a dignidade da pessoa e desgastam o ambiente de trabalho.

Em muitas empresas, situações de assédio moral costumam acontecer com frequência e, na grande maioria das vezes, passam “despercebidas”, sendo qualificadas como fatos rotineiros e sem importância. No entanto, acontecimentos como esses precisam ser percebidos e evitados pois os prejuízos costumam ser grandes, tanto para quem sofre como para a empresa.

Mas, quais situações são consideradas assédio moral? Isso é crime? Como agir diante de situações de assédio? As questões e as dúvidas envolvendo o assunto são muitas, por isso, selecionamos cinco delas para esclarecer em nosso post de hoje. Confira!

1. O que é considerado assédio moral no ambiente de trabalho?

Tudo que foge às regras sociais ou às práticas estabelecidas no contrato de trabalho pode ser configurado como assédio moral. Atos como ironizar, desprezar, fazer piadas, espalhar boatos, impor formas de punição, definir metas inatingíveis, conversar aos gritos, desde que feitos repetidamente, podem ser considerados assédio moral.

Também é assédio impedir o acesso do colaborador a reuniões ou eventos da empresa, proibi-lo de utilizar o banheiro ou determinar um tempo limite para uso, ameaçar de demissão, recolher seus equipamentos de trabalho e obrigá-lo a ficar sem trabalhar.

2. Porque o assédio moral acontece?

Diversas razões podem motivar o assédio no ambiente empresarial, entre as principais está o fato do empregador desejar o desligamento do empregado da empresa, mas não querer demiti-lo em virtude das despesas trabalhistas. Dessa forma, cria-se um ambiente insustentável, levando o funcionário a pedir demissão.

Outros motivos são querer aumentar a produtividade e os lucros de qualquer forma, provocar o colaborador até que ele dê motivos para demissão ou ainda por puro “prazer” do agressor.

3. Assédio moral é crime?

A prática de assédio moral não é considerada crime, mas está prevista no artigo 483 da Consolidação das Leis de Trabalho (CLT). Além disso, alguns comportamentos característicos dessas situações podem ser considerados crimes, como ameaçar de causar algum mal (crime de ameaça), xingar (crime de injúria, espalhar comentários maldosos (crime de difamação).

4. Quem pode ser vítima de assédio moral?

Qualquer pessoa está vulnerável a se tornar uma vítima de assédio moral, mas, de maneira geral o assediado costuma ser minoria no ambiente de trabalho, seja em função da orientação sexual, crença, cor da pele, aspectos físicos (gordo ou magro, alto ou baixo), entre outros fatores.

Há casos ainda em que a vítima do assédio é um funcionário do qual o chefe não gosta e, por isso, resolve prejudicá-lo constantemente, impedindo folgas ou emendas de feriados em que outros colaboradores são beneficiados.

5. Como devo agir diante de uma situação de assédio moral?

Se você é vítima de assédio moral, seja ele praticado por seu superior ou um colega de trabalho, denuncie ao departamento de Recursos Humanos da sua empresa para que alguma providência seja tomada. Não se isole, evite conversar com o agressor sem a presença de outras pessoas e procure ajuda psicológica se necessário.

Se você for testemunha de situações como essa, seja solidário com o colega, não participe das agressões se elas forem praticada por um grupo e busque ajudar a vítima, seja denunciando o caso ou apoioando-a.

Se interessou pelo assunto? Então, confira também: Como gestores e funcionários devem lidar com o bullying no ambiente de trabalho.

5 perguntas (e respostas) sobre assédio moral no trabalho

PH Softwares

A PH Softwares é uma empresa constituída pelas áreas de desenvolvimento, testes, suporte e administração e está permanentemente mudando e se modernizando para manter-se atualizada e conectada às expectativas e exigências do mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *